Capacitação Profissionalizante Gratuita para Mulheres

Promover a autonomia econômica de mulheres expostas à vulnerabilidade social e financeira, através de formação pessoal, profissionalizante e apoio gerencial a empreendimentos. Um dos principais focos da Incubadora Popular de Empreendimentos Solidários (IPES) em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres que será executado nos próximos 12 meses através das Oficinas de Capacitação Profissionalizante para Mulheres. As aulas começarão na segunda-feira, dia 15 de abril e preveem 100 vagas.

As vagas serão distribuídas em cinco oficinas que podem ser descritas como:

Inclusão produtiva criação em tecidos: com aulas de desenho/modelagem, corte e costura, criação e desenvolvimento de produtos. Ao final desta oficina, espera-se a criação de produtos atrativos para comercialização a fim de proporcionar geração de renda para as participantes.
Curso de capacitação em gastronomia: com aulas de preparação de alimentos, confeitaria e panificação e manipulação de alimentos. Com esta oficina, as participantes poderão optar em trabalhar no mercado formal em empresas do ramo alimentício ou trabalhar por conta própria.
Curso de capacitação em artesanato: serão realizadas várias oficinas para desenvolver ou aprimorar habilidades já existentes no desenvolvimento de produtos artesanais e agregar valor a artesanatos que já são produzidos, para torna-los mais atrativos a comercialização. Este curso tem como principal objetivo, formar um grupo produtivo em que vários produtos serão desenvolvidos para comercialização.
Curso de capacitação em beleza: com aulas de técnica para manicure/pedicure, cabelos e maquiagem. Este curso além de desenvolver a autoestima das mulheres, proporcionará a geração de renda, pois a participante se tornará apta a trabalhar em salões ou montar seu próprio empreendimento.
Oficina de informática básica: promoverá a aprendizagem de ferramentas como edição de textos, planilhas, acesso a internet e e-mails, favorecendo as mulheres o acesso a inclusão digital.

A capacitação ainda prevê a formação pessoal e cidadã para mulheres que sofram com desigualdade no mercado de trabalho e meios sociais. Empreendimentos coletivos também serão desenvolvidos entre mulheres de comunidades empobrecidas.

A partir do debate sobre a inserção no mundo do trabalho de jovens de periferia e do reconhecimento da fragilidade de iniciativas empreendedoras destes jovens, iniciado em 2006, o Centro Cultural Escrava Anastácia buscou viabilizar a IPES, para possibilitar o surgimento e o fortalecimento de iniciativas de geração de trabalho e renda, que tenham como referência a economia solidária.

As inscrições para as oficinas serão feitas na Rua. Pref. Tolentino Carvalho, Nº1, Balneário do Estreito, em horário comercial.

Por: Impresa CCEA

Galerias

Ver mais
  • ACAM
  • BRINCANDO NO PARQUE...
  • DIA 02 DE OUTUBRO: DIA DA NÃO-VIOLÊNCIA

Parceiros

Ver mais
  • ABRASEL
  • CONAB
  • COOPERDOTCHI
  • HOSPITAL DE CARIDADE
  • Instituto Pe. Vilson Groh
  • NacionalVOX